A cor é um meio para exercer uma influência direta sobre a alma. (W. Kandinsky)

Gosto de começar os posts de artistas diversos que falamos por aqui com citações dos mesmos para que possamos entender um pouquinho melhor sobre seus pensamentos, o que nos conecta diretamente com suas obras. E justo a cor, nas obras de Kandinsky é o que nos fala mais alto. O russo Wassily Kandinsky (1866-1944) foi um pintor expoente de seu tempo por apresentar ao mundo uma nova forma de ver (pioneiro e fundador da arte abstrata). A realidade natural de suas pinturas se tornou abstrata a partir do momento em que o pintor descobriu uma conexão direta destas com sua alma, fazendo com que as cores em si, muito mais que as figuras pintadas, fizessem todo o sentido.

Red Church, 1901-1903  Fase figurativa  de Kandinsky

Red Church, 1901-1903
Fase figurativa de Kandinsky

Você pode achar que não entende nada de arte ou nunca ouviu falar de Kandinsky. E mais difícil ainda, arte abstrata? Mas esta exposição tem motivos de sobra pra te deixar de queixo caído. As obras retratam um período muito rico das criações do artista e são divididas em 5 partes. A primeira parte trata das raízes russas e a sua cultura popular e o folclore. A segunda trata do universo espiritual do xamanismo no Norte da Rússia. A terceira de uma temporada de Kandinsky na Alemanha (com inspirações claramente ligadas ao sentir a natureza). A quarta trata do diálogo do artista com a música e por fim como o artista chegou ao abstracionismo.

Improvisação 4 - 1909 (Kandinsky)

Improvisação 4 – 1909 (Kandinsky)

Justamente como diz o nome da mostra (tudo começa em um ponto), é a partir da abstração e das cores que a transformação em suas obras acontece. E o mais legal é que a gente consegue entender exatamente como se dá essa mudança. A mostra trata de obras deste período de evolução do pintor. E pra gente que como eu que achei que nunca fosse entender de arte abstrata, a exposição traz um alívio danado! É uma emoção só!

(Não vou colocar nenhuma foto das obras abstratas aqui justamente pra você ficar curioso e ir ver pessoalmente!)

Outro motivo que vale a visita são as pinturas, litografias, fotografias e objetos de outros artistas contemporâneos de seu estilo que ilustram a trajetória do artista. As obras são provenientes do Museu Estatal Russo de São Petersburgo. Também fazem parte da mostra objetos que contribuíram para a transformação artística do pintor, referências culturais e espirituais de arte popular de rituais xamânicos do Norte da Sibéria. Curadoria de Evgenia Petrova e Joseph Kiblitsky.

Foto: Tânia Regô/Agência Brasil

Foto: Tânia Regô/Agência Brasil

Portanto não perca a oportunidade de ver, pela primeira vez na América Latina obras que estavam dispersas em acervos de museus russos e que, provavelmente, nunca mais voltarão a estar juntas. O projeto com mais de 100 obras do precursor do abstracionismo russo, segue depois para São Paulo e encerra seu momento no Brasil.

Você vai se emocionar.

Catálogo da Exposição

Catálogo da Exposição

Serviço:

O que: Exposição “Kandinsky: Tudo Começa Num Ponto”

Quanto: Entradas gratuitas

 

Onde

Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte

Praça da Liberdade, 450 

Funcionários – Centro – Belo Horizonte

(31) 3431-9400

 

Quando:

Data: 15/04 a 22/06

Segundas, Quartas, Quintas, Sextas, Sábados e Domingos das 09:00 às 21:00

 

Classificação livre