ejaculacao-precoce-6A ejaculação precoce (EP) é a incapacidade persistente de controlar a ejaculação, ocorrendo com o mínimo de estímulo sexual antes, durante ou quase imediatamente após a penetração. É um problema sexual que atinge a população masculina em qualquer idade e pode ser determinado por fatores físicos ou psicológicos. A ejaculação precoce pode ser dividida em dois tipos: Primária e Secundária. A primária ocorre ao longo da vida sexual do homem e a secundária aparece em um determinado momento da vida do homem, que antes não apresentava essa condição.

 

É fundamental uma anamnese para que se chegue ao melhor diagnóstico, mas estudos demonstram que a principal causa é a ansiedade, em geral, pela expectativa quanto ao desempenho sexual (nova parceira ou homens mais maduros), ou pela inexperiência, quando inicia a atividade sexual. Quanto mais repetidas forem as ejaculações precoces, maior a ansiedade e mais rápida a ejaculação, podendo desenvolver disfunção erétil, depressão, nervosismo ou um maior estresse e preocupação. Um outro fator causador da ejaculação precoce é a falta de conhecimento sobre o controle ejaculatório.

 

Quando percebe prejuízos na qualidade de sua vida sexual ou na de sua parceira pelo descontrole frequente, o homem dá um passo importante ao aceitar o problema e o seu enfrentamento, devendo ser rejeitada a ideia de que a insatisfação se resolverá sozinha.

 

O tratamento indicado é o acompanhamento médico e a psicoterapia.

 

A psicoterapia é eficaz em diminuir o nível de ansiedade e cobrança, além de estar relacionada com a melhora da autoestima. A principal queixa costuma ser a dificuldade de satisfazer a companheira, pois o homem, com o mínimo estímulo, às vezes, antes mesmo da penetração, sofre a ejaculação, podendo o problema evoluir para a ausência de relação sexual. Nesses casos, incluir a companheira na terapia fortalece a confiança mútua e o retorno da atividade sexual.

 

Segundo o Psiquiatra Dr. Rodrigo Mendes D´Angelis, “devido aos bons resultados, são usados inicialmente os inibidores seletivos de recaptação de serotonina. A serotonina é um neurotransmissor que atua no cérebro regulando o humor, sono, apetite e funções cognitivas. Esta classe de remédios, não causa dependência e age na melhora do humor. Neste caso, mesmo presente o componente ansioso, o remédio também tem uma ação direta no retardo da ejaculação precoce”, conclui.

A importância da vitalidade sexual para a saúde do ser humano é indiscutível, não podendo a ejaculação precoce continuar sendo um tabu.