Por um lado, vivemos o tempo da diversidade de gostos e estilos, e a ruptura de estereótipos engessadores. Por outro, a permanência (ou seria persistência?) de imposições de uma moda (ainda) padronizada.

O vestir-se como ato libertador é apenas uma das reflexões em pauta neste final de semana, no 1º Movimento Moda Contemporânea Mineira (MCM), na capital mineira. Um diálogo com estilistas, empreendedores, modelos, professores, estudantes, intelectuais, agentes culturais, jornalistas e demais formadores de opinião do setor sobre o espírito do tempo atual, que pede uma moda mais ética, que privilegie ideias novas, a inclusão social, a sustentabilidade ambiental e o consumo consciente.

O Movimento defende novos conceitos e projetos que se baseiam na criatividade, no empoderamento, no empreendedorismo, na artesania e preservação da memória, na reciclagem e memória afetiva das roupas, para dar um novo olhar sobre a moda.

No Espaço Experimentar, serão apresentadas marcas que trabalham com a filosofia queer, roupas agênero, upcycling e artesanato regional. No Espaço Sinestesia, as peças serão desfiladas por modelos trans, drags, negros, plus size, deficientes e idosos, mostrando a diversidade cultural e várias modas nos modos de se vestir dos cidadãos da autoproclamada “Capital da Moda”. Também haverá rodas de conversas sobre Diversidade & Inclusão, Empreendedorismo & Economia Criativa, Sustentabilidade & Slow Fashion Vintage e Tecnologia, no Espaço PensAção.

O ineditismo do movimento MCM é gerar, a partir desse primeiro evento, um encontro entre estilistas/marcas, empreendedores e estudiosos da temática, que pensam e fazem da moda um vetor de empoderamento e de alteridade, e uma forma de resgate da cultura regional e brasileira na contemporaneidade, conectando, assim, a moda com a cidade, as artes com a cultura popular. Uma plataforma para realizar o intercâmbio entre jovens talentos e o mercado consumidor final, sob a perspectiva da economia criativa.

O evento, que acontecerá semestralmente, é realizado pela FHouse e o Distrito da Moda BH, a exemplo das capitais globais da moda (Nova York, Milão, Londres, Paris e São Paulo), que já têm uma sólida plataforma de visibilidade para novos designers da moda.

No MCM, dose dupla de DasPlus

As editoras do site DasPlus Rafa Coelho e Silvia Neves participam do MCM em duas frentes. Uma delas, o desfile, que terá a marca da pluralidade. Em outra, Rafa Coelho será uma das convidadas do Espaço PensAção, falando sobre “Empreendedorismo e Economia Criativa”.

Espaço PensAção faz parte das atividades culturais do evento. É uma roda de conversa com especialistas, profissionais do mercado e do meio acadêmico para refletir sobre uma outra moda possível: mais justa, sustentável, autoral, diversa & inclusiva. A curadoria é da jornalista, professora de Ética e pesquisadora de Moda, Valéria Said.

 rafa mcm

1º Movimento Moda Contemporânea Mineira

02 e 03 de dezembro de 2017
de 10h às 20h
aberto ao público e gratuito

Local: Plug Minas

R. Santo Agostinho, 1441 – Horto, Belo Horizonte