Você viu aqui no DasPlus que uma pesquisa de mercado comprovou o quanto as plus size têm dificuldade para comprar roupa. Poucas opções, preços muitas vezes altos e ainda situações de constrangimento não são nada incomuns.

O que muita gente não sabe é que mulheres com manequins menores também passam apuros para se vestir.

A estudante Larissa Zanatto faz parte desse grupo. Moradora de Joaçaba, em Santa Catarina, a estudante de 15 anos mede 1,52m, veste manequim 34, e reclama das poucas opções que encontra para seu padrão corporal. “A maioria é 38, ou mais. Eu normalmente vou em várias lojas para achar algo de que goste, e que caia bem em mim. O jeito é bater perna na cidade”, diz.

A estudante de Santa Catarina Larissa Zanatto. A calça desta foto, ela diz, foi difícil de encontrar. "A maioria é 38 ou mais".

A estudante de Santa Catarina Larissa Zanatto. A calça desta foto, ela diz, foi difícil de encontrar. “A maioria é 38 ou mais”.

 

Aos 22 anos e com seu 1,56m, a analista de sistemas Fernanda Caroline vive o mesmo problema, mesmo morando numa capital (Belo Horizonte), onde, em tese, as opções deveriam ser mais numerosas. Não são. “É complicado. A maioria das roupas passam pela costureira antes de serem usadas”, afirma Fernanda, que veste 34/36.

Fernanda tem suas estratégias na hora de se vestir. “Os vestidos são ótima opção. Eu sempre os uso com cinto. Assim, consigo ajustar. O cinto é um grande companheiro também para ajustar calças e blusas largas”, completa, indicando as peças mais problemáticas. “As blusas sempre sobram embaixo do braço. E as calças ficam largas e grandes por eu ser baixinha também”.

A analista de sistemas Fernanda Caroline. Vestidos são aliados de primeira hora.

A analista de sistemas Fernanda Caroline. Vestidos são aliados de primeira hora.

 

Oportunidade

Baseado na própria dificuldade, a estudante de moda Julia da Rosa Vieira acaba de lançar o site VesteP. “Percebi que é grande o universo de meninas que usam numeração menor, e a procura por roupas nos tamanhos 32 e 34 é uma verdadeira tortura”, explica.

Ainda segundo o site, “o desafio da mulher petit é não parecer infantilizada, ou que comprou roupas grandes demais”.

A ideia da página é oferecer um vasto leque de opções, entre blusas, calças, coletes, conjuntinhos, saias, shorts, vestidos e até acessórios, sempre numa pegada descolada e com conceito de moda.

O colete PP é uma das várias peças à venda no site (foto: divulgação)

O colete PP é uma das várias peças à venda no site (foto: divulgação)

Conheça o VesteP!